Coleção Pirelli / MASP de Fotografia

Francisco Aszmann

Spacer
Top
Bottom
Spacer

Debrecen, Hungria, 1907 — Rio de Janeiro, RJ, 1988

Biografia

Fotógrafo, escritor e pintor. Na sua cidade natal era comerciante de tecidos. Em 1930 participou de um concurso fotográfico e recebeu críticas negativas. A partir deste momento estudou as técnicas fotográficas e se aprofundou na fotomontagem. Começou a participar dos salões internacionais e em 1932 conquistou a primeira medalha de ouro. Em 1934 chegou ao segundo lugar na estatística internacional da American Photography,  Boston e em 1938 conquistou o título de Campeão Mundial na Nova Zelândia. Em 1944, após maciços bombardeamentos e a destruição de suas casas comerciais, deixou a cidade e fugiu com a família para Sopron, Hungria. Em seguida, refugiou-se em Neumarket, arredores de Salisburgo, Áustria. Fotografou e escreveu para a revista austríaca Österreichischer Magazin e para a agência suíça ATP Bilderdinst, Zurique. Em 1948 emigrou com a família para o Brasil e estabeleceu residência no Rio de Janeiro. A fotografia passou a ser sua profissão. Foi logo contratado pela revista Sombra onde trabalhou até 1950. Ao mesmo tempo, ensinou na Sociedade Fluminense de Fotografia, Niterói. Posteriormente trabalhou para a revista A Cigarra (1950-1955). A partir deste momento decidiu trabalhar por conta própria. Produziu algumas capas para a revista O Mundo Ilustrado (1956) e fotografou casamentos, indústrias e crianças. Desde a chegada no Brasil continuou participando dos certames dos fotoclubes internacionais, totalizando cerca de 450 prêmios internacionais ao longo de sua vida. De 1958 até 1974 se dedicou a escrever a revista fotoarte, impressa em São Paulo, onde residia o sócio Paulo J. Engelberg. Em 1961 publicou o livro Fotomontagem e Arte. O livro é referência bibliográfica nas universidades especializadas e é indicativo da vocação didática do autor. Aszmann ensinou fotografia em vários fotoclubes do Rio de Janeiro, alguns dos quais ele ajudou a fundar, como a Associação Brasileira de Arte Fotográfica/Abaf (1950-52) e a Associação Carioca de Fotografia (a partir de 1953). Ensinou ainda no Foto Cine Light Clube (1958-1962), na Nova Associação Carioca de Fotografia (1970-1972) e na Sociedade Brasileira de Belas Artes (1973-1975). De 1963 até sua morte, Aszmann se dedicou também à pintura. Em 1966 os filhos estabeleceram o Foto Estúdio Aszmann, especializado em casamentos e festas.

Publicações

- Fotomontagem e Arte. São Paulo: Editora Revista Fotoarte Ltda, 1961
- História de 13 Fotos. Rio de Janeiro: Edição do autor, 1979

Versão PDF