Coleção Pirelli / MASP de Fotografia

Pierre Verger

Spacer
Top
Bottom
Spacer

Paris, França, 1902 — Salvador, BA, 1996

Biografia

Fotógrafo, etnólogo, antropólogo e escritor, começou a fotografar em 1932. Empreendeu um período de quase 14 anos consecutivos de viagens pelo mundo (1932-1946) colaborando com jornais e revistas europeus e americanos. Neste período colaborou com a agência Alliance-Photo e com o Musée d’Etnographie du Trocadéro, atual Musée de l’Homme em Paris. Obteve o título de Doutor em estudos africanos pela Faculté des Lettres et Sciences Humaines de l’Université de Paris, foi membro correspondente do Musée National d’Histoire Naturelle e ex-diretor de pesquisa do Centre National de la Recherche Scientifique, ambos em Paris. Como colaborador e pesquisador visitante de várias universidades, conseguiu ir transformando suas pesquisas em artigos e livros. Em 1946, quando passou a residir em Salvador, dedicou-se ao estudo da religião e cultura negra da África e do Brasil. Tornou-se um estudioso do culto aos orixás e recebeu uma bolsa para estudar rituais na África em 1948.  Em 1953 recebeu o nome Fatumbi (nascido de novo graças ao Ifá) e foi iniciado como babalaô, um adivinho através do jogo do Ifá, com acesso às tradições orais dos iorubas. Em 1974, integrou o corpo docente da Universidade Federal da Bahia e colaborou na criação do Museu Afro-Brasileiro, que foi inaugurado em 1982. Suas últimas fotografias e viagens à África datam do final dos anos 70. Em 1988, criou em Salvador a Fundação Pierre Verger, que abriga uma preciosa biblioteca e 62.000 negativos de sua produção.

Mostras individuais

1992 – Brasil África Brasil, Pierre Verger 90 anos, na Pinacoteca do Estado
1993 – Musée de l’Elysse, Lausanne, Suíça
1996 – Bahia Africa Bahia, Pinacoteca do Estado, São Paulo
1999 – Pierre Verger: Fotografias, Museu de Arte Moderna de São Paulo Assis Chateuabriand
2001 – Álbum de Viagem: exposição fotográfica, Conjunto Cultural da Caixa, São Paulo
2002 – O Olhar Viajante de Pierre Fatumbi Verger, Espaço Cultural dos Correios, Rio de Janeiro
2003 – Bahia de Pierre Verger, Conseil Générale de la Charente-Maritime, La Rochelle, França
2004 Deuses Negros nas Américas, Museu de Etnologia de Berlim, Alemanha
2005Pierre Verger, Retrato de SudAmerica, Museo de Arte Hispanoamericano Fernández Blanco, Buenos Aires, Argentina
2005Pierre Verger, Fotografias de Andalousia, La Casa de la Memória da Andalucía, Sevilha, Espanha
2005Pierre Verger, Espelho das Culturas, Centro Cultural Las Condes, Santiago du Chili
2005 – Pierre Verger, œuvre photographique, 1933 - années 1950, Jeu de Paume, Site Sully, Paris, França
2006 – O Brasil de Pierre Verger, Museu de Arte Moderna de São Paulo

Exposições coletivas

1934 – Musée Etnographique du Trocadéro, Paris, França
1979 – Museu de Arte da Bahia, Salvador
1980 – Verger, Cravo, Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand
1992 – Brasilien: entdeckung und selbstentdeckung, Kunsthaus Zürich, Suíça
1994 – A hidden view: images of Bahia, Brazil, Barbican Centre, Londres, Reino Unido
1996 – Imagenes de Brasil, Museu de Arte Contemporânea Sofia Imber, Caracas Venezuela
1999 – Brasilianische Fotografie: 1946 – 1998, KunstMuseum Wolfsburg, Alemanha
2000 – O Olhar Distante: Mostra do Redescobrimento, Fundação Bienal, São Paulo
2000 – Brasil 1920-1950: da Antopologia a Brasília, Institut Valencia d’Art Modern, Valencia, Espanha
2002 – Canudos, Instituto Moreira Salles, Rio de Janeiro
2003 – Negras Memórias, Memórias de Negros: o imaginário luso-afro-brasileiro e a herança da escravidão, Galeria de Arte do Sesi, São Paulo
2005 – Branco e Preto, Brasil Preto e Branco, Museu Afro Brasil, São Paulo

Publicações

- Retratos da Bahia. Salvador: Editora Corrupio, 1980
- Fluxo e refluxo do tráfico de escravos entre o Golfo do Benin e a Baía de Todos os Santos; do séc. XVII a XIX. Salvador: Editora Corrupio, 1980
- 50 Anos de Fotografia. Salvador: Corrupio, 1982
- Os Libertos. Sete caminhos na liberdade de escravos da Bahia no séc. XIX. Salvador: Editora Corrupio, 1992
- Le Messager, The Go-between. Photographies 1932-1962. Paris: Éditions Revue Noire, 1993

Versão PDF